Queridos Amigos

Espero-vos todos muito bem. Depois destes meses de paragem no trabalho, para preparar a minha casa para alugar, vou contar-vos uma pequena história que ilustra bem o que se passa por aqui. Uma história verdadeira e na qual sou (quase) a protagonista.

Aqueles que estão mais em contacto comigo e muitos dos meus alunos de passagem, sabem que tenho um filho a correr mundo. O Gonçalo. Tem corrido tudo  maravilhosamente bem no seu trabalho de freelancer em design, mas na parte de saúde as coisas não correram assim lá tão bem. Teve uma infecção num ouvido que lhe provocou um rasgão no tímpano e em Abril passado resolveu regressar, temporariamente, a Portugal para ser operado ao ouvido. Até aqui tudo bem. Entretanto apareceu uma tosse assim do nada, numa pessoa que não fuma é no mínimo estranho. Fomos ao Hospital e o Gonçalo está com uma tuberculose, uma estirpe qualquer asiática, que é contagiosa mas que tem cura. Começou o tratamento e felizmente está a melhorar bastante e totalmente fora de perigo. Já não está na fase de contágio em que teve de andar de máscara, mas as pessoas que mais conviveram com ele, nessa fase, corriam o perigo de terem sido contagiadas e para acautelar qualquer coisa, fomos fazer o despiste da tuberculose, familiares e amigos, e o meu resultado foi ‘inconclusivo’ o que significa que estarei em estudo porque parece que os beijos e abraços de mãe e as conversas próximas do coração provocaram qualquer coisa, ainda indefinida mas que é familiar dessa tal tuberculose (ou ela própria quando os resultados, que levam tempo, pois são bactérias em cultura, chegarem).

Tinha uma pequena cirurgia marcada, nada de grave nem de saúde, que teve de ser adiada e os workshops deste mês também não se vão realizar enquanto eu não tiver os resultados.

Vou apontar para Setembro, nada certo, pois o tratamento que o Gonçalo está a fazer são 6 (sim, seis) meses, com 4 (sim, quatro) antibióticos (salve-me Deus nosso senhor). Só quando os meus resultados saírem saberei o que vou fazer e ao que irei ser sujeita.

Ora bem….ando com muita vontade de escrever outro livro, aliás já tinha essa vontade há meses, mas com a azáfama dos últimos tempos, foi impossível. Vou então, neste tempo de espera, dedicar-me a isso e tentar compensar as pessoas da minha ausência.

A parte boa da coisa é que acredito que Tudo Está Como Tem de Estar e que Está Tudo Certo e por isso aceito o que a vida me trás com naturalidade, apesar de por vezes serem grandes desafios. Acredito que Tudo Acontece Para O Nosso Maior Bem e que mesmo nas alturas mais difíceis, há sempre algo de positivo. Assim tudo se torna mais fácil. Basta ver ou olhar de outra perspectiva para as coisas e tudo corre bem no seu tempo devido.

Como nunca vou embora sem vos deixar um miminho, desta vez vai um documentário sobre aquele livrinho que tanto recomendei nos meus workshops, que deixou de ser editado e que muitos não puderam ler. Um manifesto sobre as estratégias utilizadas pela Indústria Alimentar para atrair a atenção dos consumidores e que muitas vezes, na sua maioria, não passam de publicidade enganosa.

Caso não consigam abrir o vídeo, deixo-vos também o link do mesmo.

https://www.youtube.com/watch?v=3rWfbBlm_Vk

Enjoy


Até já , Abracinho imenso no coração de cada um de vós

Isaura Faria

Leave a Comment